Horário das Missas

De Terça-feira a Sábado: às 19h, precididas sempre pela reza do terço. Domingo e Dias Santos de Guarda: 9h30 e 19h. Capela São Francisco: 8h. Confirssão individual e direção espiritual: Terça e Sexta a partir das 18h.

História

NOTAS HISTÓRICAS REFERENTES À VIDA DA COMUNIDADE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA, ANTES DA EREÇÃO DA PARÓQUIA.

 

FONTE: LIVRO DO TOMBO DA PARÓQUIA SÃO DOMINGOS

 

Nota preliminar: 

            A Paróquia São Domingos foi erigida canonicamente em 07/03/1941, por Decreto de Dom Alexandre Gonçalves do Amaral, então Bispo Diocesano de Uberaba.  A paróquia foi confiada aos cuidados da Ordem dos Frades Pregadores (Dominicanos).

            O território da nova paróquia foi desmembrado do território do Curato da Sé (Catedral), sendo que o local onde seria construída a Igreja Nossa Senhora de Fátima, estava dentro dos limites da Paróquia São Domingos.

            Em 20/04/1941, é instalada oficialmente a Paróquia de São Domingos e empossado seu primeiro Vigário, Frei Alberto Chambert, OP. Também nessa data foi empossado Frei Antonio Marre, OP na função de Vigário Coadjutor.

            As obras de construção da Igreja de Nossa Senhora de Fátima foram iniciadas em conduzidas por Frei Alberto Chambert, OP, Vigário da Paróquia São Domingos.

 

Livro 1, página 11 - verso:

            22/03/1942 - Lançamento da 1ª Pedrada Capela Nossa Senhora de Fátima. Desde muito tempo o bairro próximo à Praça Carlos Gomes está desejando uma igreja, que lhe foi prometida, há vários anos, e para a qual o povo, a custo de muitos esforços, havia recolhido, por ocasião das festas, alguns contos de réis. Não se sabe, entretanto, que rumo levou esta quantia, pois não constava de modo algum nos livros de contas, deixados pelo ex-cura da Catedral, quando da sua transferência para Ibiá. 

            Logo que entrou em função, o primeiro Vigário desta nova Paróquia de São Domingos, tratou de tornar realidade quanto antes, o sonho do povo de Carlos Gomes.

            Promoveu a doação dum terreno adequado sito na dita Praça Carlos Gomes, nº 24, pertencente à família Bulhões, e preparou o lançamento da primeira pedra fundamental do edifício. A cerimônia realizada hoje, às 8 horas, constou de uma missa campal, no local da futura capela, sendo celebrante Sua Excelência Reverendíssima Dom Alexandre Gonçalves do Amaral, Digníssimo Bispo Diocesano, que proferiu eloquente discurso, enaltecendo as vantagens de toda sorte que representa, para o povo daquele bairro, a construção de mais um templo católico, embora discordem os inimigos da religião.

            Assistiu o senhor Bispo, no ato da bênção da primeira pedra, o Reverendíssimo Senhor Cônego Isaías Lagares, Digníssimo Reitor do Seminário Diocesano. Enorme assistência, composta unicamente de paroquianos de São Domingos, presenciava todos os atos com demonstrações da mais viva alegria.

 

 

Livro 1, página 17 - verso:

            13/09/1942 - Festa de N. Sra. Aparecida(na Praça Carlos Gomes). Foram festeiros o Sr. Álvaro Reis Ferreira e D. Ana Alves Machado... Ficando todo, ou quase todo o trabalho de preparação da novena e festa, por conta da Excelentíssima Festeira, e do seu marido, Sr. José Quirino Machado.

              A novena foi pregada pelo Padre Vigário - e teve uma íntima ligação com o Congresso Eucarístico de São Paulo (IV Nacional) que nesses mesmos dias desenrolava seus esplêndidos trabalhos na capital bandeirante. Houve primeira comunhão de umas 20 crianças, preparadas pelas Irmãs Dominicanas, boa comunhão geral, e concorridíssima procissão final. O resultado dos leilões foi também ótimo, e permitirá pagar integralmente as obras já realizadas (pouco acima dos alicerces) da futura Capela de Nossa Senhora de Fátima.

 

Livro 1, página 21:

            16/05/1943 - Festa de N. Sra. de Fátima . Novenas concorridas - Festeiros (Sr. Orlando Bruno e D. Maria de Lourdes Prata R. da Cunha) muito ativos. Conseguiram uma renda líquida de CR$ 15.000,00, que foi imediatamente aplicada nas obras da Capela N. S. de Fátima, na Praça Carlos Gomes.

            O Vigário aproveitou dessas solenidades para promover as Comunhões Pascais, visto que o movimento das Missões, um tanto prematura para esse fim, havia sido fraco.

 

Livro 1, página 23 - verso:

            07/09/1943 - Festa de N. Sra. Aparecida (na Praça Carlos Gomes). Foi realmente consoladora esta festa celebrada pela primeira vez na capela em construção de N. Sra. De Fátima. Embora não tenha sido inaugurada oficialmente, este novo santuário já está coberto, e em melhores condições para o culto, do que a pobre sala de aula, onde funcionamos até agora.

            As pregações do novenário ficaram a cargo do Reverendíssimo Frei Henrique Marques da Silva, OP e foram atentamente ouvidas por centenas de fiéis.

            O Noviciado Dominicano e a Escola Apostólica estiveram presentes na Missa Solene - cantada por eles - e na Procissão da tarde.

            Esta procissão reuniu uma multidão, nunca vista no alto EEUU de vários milhares de pessoas, que percorreu, com perfeita ordem e piedade, rezando e cantando o terço, várias ruas, próximas as do Sanatório Espírita, ainda “virgem” de qualquer cerimônia católica. Ao findar-se a procissão, pregou da escadaria da capela para o povo aglomerado na praça, o Reverendíssimo Frei Domingos Maia Leite, OP, Mestre dos Noviços Dominicanos, sobre as grandezas de Nossa Senhora, e o seu culto no Brasil.

            A banda do 4º B. P. M, acompanhou os cânticos sacros no decorrer da procissão.

 

 Livro 1, página 29 - verso:

            09/01/1944 - Novo Vigário: Frei Alberto Chambert, OP é transferido para o Convento Santo Alberto Magno em São Paulo - SP. Nesse dia, Frei Henrique Marques da Silva, OP é empossado segundo Vigário da Paróquia São Domingos. Continua como Vigário Coadjutor Frei Antonio Marre, OP.

 

Livro 1, página 31 - verso:

            21/05/1944 - Capela de Nossa Senhora de Fátima: Depois da festa de N. Sra. de Fátima e com o valioso auxílio da Providência, os trabalhos foram reiniciados na Capela da Praça Carlos Gomes. E foi decidido que a construção não pararia mais, devendo ficar completamente acabada por fora e por dentro até maio de 1945, época da inauguração definitiva. É justíssimo salientar a boa vontade e zelo desinteressado do construtor o Sr. João Laterza.

 

Livro 1, página 36:

            08 a 17/09/1944 - Festa de N. Sra. Aparecida  A noite do dia 08 de setembro começa na Capela da Praça Carlos Gomes a novena em honra a N. Sra. Da Aparecida. A Capela está sendo cada vez mais frequentada, e a festa deste ano superou a do ano passado. Pregou a novena o Reverendíssimo Frei Nicolau Casagrande, OP. Os festeiros Sra. Laura Sabino de Oliveira e Sr. Orlando Bulhões organizaram leilões animados e obtiveram em benefício da construção da Capela, o saldo de CR$ 11.000,00.

 

 Livro 1, página 40:

            14/01/1945 - Mais um... Vigário: Frei Henrique Marques da Silva, OP é transferido para o Convento Santo Alberto Magno em São Paulo - SP. Frei Nicolau Casagrande, OP é empossado como terceiro Vigário da Paróquia São Domingos. Continua como Vigário Coadjutor Frei Antonio Marre, OP.

 

 Livro 1, página 41 - verso:

            20/05/1945 - INAUGURAÇÃO DA IGREJA NOSSA SENHORA DE FÁTIMA: No dia 20 de maio realizou-se com grande solenidade a benção e inauguração definitiva da Igreja Nossa Senhora de Fátima. O Excelentíssimo Bispo, Dom Alexandre Gonçalves do Amaral, em pessoa, presidiu a cerimônia. A Igreja não comportava as pessoas que paraninfaram a benção. Os Excelentíssimos Prefeito, Juiz de Direito, autoridades civis e militares acharam-se presentes. Após a benção, Dom Alexandre disse algumas palavras de congratulação por mais um empreendimento que tantos benefícios iriam trazer ao “Alto dos Estados Unidos”, quer materiais, quer espirituais. Comunicou que essa Igreja seria a futura sede da paróquia São Domingos** - vide nota no fim dessa transcrição.

            Logo em seguida o Vigário da Paróquia São Domingos, Reverendíssimo Frei Nicolau Casagrande, OP, cantou a missa de ação de graças.

            A benção da Igreja, precedida de um animado novenário para o que tanto concorreu a dedicação dos festeiros Sr. Reynaldo Miguel e Sra. Eleusa de Paiva Rezende, foi encerrada à tarde por uma belíssima procissão que fechou com chave de ouro essa solenidade. 

            Com prazer vemos terminados os trabalhos de construção da Igreja, quantos sacrifícios, quantas incompreensões, dissabores, digamo-nos vendo tudo isso compensado pelo bem que faz essa igrejinha simpática nas suas linhas de elegante simplicidade. Elevada num reduto espírita, ela vai aos poucos desmanchando preconceitos, ensinando a verdade e espalhando paz às almas. Lentamente, mas com continuidade, o espiritismo, que procura sempre meios mais atrasados para na ignorância alastrar-se, vai afastando-se a afim de continuar em outros pontos sua obra nefasta. Que Maria do Rosário de Fátima espalhe mais graças de fé e de amor nesse bairro que de agora em diante fica sob sua maternal proteção e estenda sua bondade a todos os benfeitores dessa construção particularmente o Reverendíssimo Frei Antonio Marre, OP, operoso coadjutor dos Vigários Frei Alberto Chambert, OP, Frei Henrique Marques da Silva, OP e Frei Nicolau Casagrande, OP.

 

            ** Nota explicativa: pelo Decreto de criação da Paróquia São Domingos, a nova paróquia deveria ter “por séde definitiva a futura Matriz da Praça Carlos Gomes, no Alto dos Estados Unidos, nesta cidade, e por séde provisória a actual egreja do Convento São Domingos” Decreto de Criação da Paróquia São Domingos 07/03/1941- página 1, do livro 1 do Tombo da mesma paróquia.

            De fato, a sede da paróquia sempre foi a Igreja São Domingos. De direito, a matriz é a Igreja de Fátima. Por diversos motivos, os frades dominicanos nunca transferiram a sede da paróquia para a Igreja de Nossa Senhora de Fátima.

            Somente pelo Decreto de criação da Paróquia Nossa Senhora de Fátima (09/01/1970), é que a Igreja São Domingos, passa a ser de direito, sede da Paróquia São Domingos: “finalmente, transferimos neste momento a sede da Paróquia São Domingos da Matriz de Nossa Senhora de Fátima, para a Matriz de São Domingos, à rua Lauro Borges, nesta cidade”. (Livro Tombo 2, página 97).  Isso foi apenas um ajuste jurídico, visto que a Matriz sempre foi a Igreja de São Domingos.

 

Livro 1, página 43: 

            31/08/1945 a 08/09/1945 - Festa de Nossa Sra. Aparecida na Capela N. Sra. De Fátima.

 

Livro 1, página 45:

            03 a 13/05/1946 - Festa de Nossa Senhora de Fátima.

 

Livro 1, página 46: 

            31/08/1946 a 08/09/1946 - Festa de Nossa Sra. Aparecida na Capela N. Sra. De Fátima.

 

 

Livro 1, página 48:

            04 a 13/05/1947 - Festa de Nossa Senhora de Fátima.

 

Livro 1, página 52:

            04 a 13/05/1948 - Festa de Nossa Senhora de Fátima.

 

 

Livro 1, página 53: 

            31/08/1948 a 08/09/1948 - Festa de Nossa Sra. Aparecida na Capela N. Sra. De Fátima.

 

Livro 1, página 54: 

            21/11/1948 - Novo Vigário:Frei Nicolau Casagrande, OP é transferido para o convento de Conceição do Araguaia - PA, para ocupar o cargo de Superior. Frei Boaventura Maria Chesserieau, OP é empossado como quarto Vigário da Paróquia São Domingos.

 

Livro 1, página 54 - verso:

            Capela N. Sra. de Fátima: foi intensificada a assistência religiosa na capela, além da missa dominical às 7:30, inaugura-se o costume de reza duas vezes por semana, nas quintas e domingos. Reza do terço em família para combater o espiritismo e suas influências.

 

            Nota: Entre os anos de 1949 e 1956, não há nenhum fato importante a ser descrito. No livro do Tombo apenas constam informações das Festas de Nossa Senhora de Fátima e Nossa Senhora da Aparecida (datas das festas).

            Nesse período, fora0m vigários da Paróquia São Domingos: quinto vigário Frei Nicolau Casagrande, OP (15/04/1951 a 28/06/1952); sexto vigário Frei Raimundo Cintra, OP (29/06/1952 a 23/10/1954) e sétimo vigário Frei Alberto Chambert, OP (empossado em 24/10/1954).

 

Livro 1, página 86 - verso:

            Maio/1956 - Auxiliares Paroquiais: Está em construção nos fundos da Igrejinha de N. Sra. de Fátima, uma casa que servirá para alojar uma pequena comunidade do Instituto Secular das Servas de Jesus Sacerdote - fundado há alguns anos por um Padre Estigmatino em Ribeirão Preto. As “Servas” cuidarão da Igreja de Fátima, e auxiliarão em tudo o que for possível nos trabalhos do apostolado paroquial.

            São aguardadas 3 auxiliares destas para o fim de dezembro.

 

Livro 1, página 88:

            06/01/1957 - Auxiliares Paroquiais:  Estando terminada a construção da Casa Paroquial destinada às Servas de Jesus Sacerdote, - e em grande parte paga, mercê de uma subvenção extraordinária e inesperada do Governo da União, graças também às economias realizadas com a venda do automóvel “Ford” substituído por 2 lambretas, e ao produto das Festas Tradicionais da Capela de Nossa Senhora de Fátima - as últimas semanas de dezembro foram empregadas na instalação da mobília indispensável para as esperadas Auxiliares Paroquiais.

            Na Festa da Epifania, o Excelentíssimo Senhor Bispo Diocesano Dom Alexandre Gonçalves do Amaral, celebrou Missa na capela de N. Sra. de Fátima superlotada de fiéis. Em seguida benzeu a casa, sendo então apresentadas aos paroquianos as três irmãs “Servas de Jesus Sacerdote”, que irão ocupá-la: Albertina Von Zuben, Sebastiana e Catarina Castelli. Falaram nessa ocasião a Superiora do Instituto das Servas de Jesus Sacerdote Irmã Hulda Maria Soares de Azevedo Del Papa, ex-paroquiana de São Domingos, D. Nilza Guaritá e o Pe. Vigário Frei Alberto Chambert, OP, além do Exmo. Sr. Bispo que já tinha feito a homilia da Missa, alusiva à circunstância. 

            A casa foi longamente visitada pelo povo, admirado com o excelente aproveitamento do espaço, com simplicidade e o relativo conforto do pequeno prédio, capaz de abrigar comodamente quatro irmãs, e receber grupos diversos para obras de apostolado e educação.

            A Irmã Superiora e o Padre Vigário assinaram um contrato, válido por um ano e renovável, que rege com clareza e simplicidade as relações entre as Servas e o Vigário, e garante o sustento das Auxiliares Paroquiais (a saber uma pensão mensal de Cr$ 3.000,00 para as três).

 

Livro 1, página 89 - verso:

            Março/1957 - As Servas de Jesus Sacerdote em ação: A primeira vantagem que as novas Auxiliares Paroquiais trouxeram ao Alto dos Estados Unidos foi a abertura da Igreja de N. S. de Fátima, com a permanência da Eucaristia no Tabernáculo. Todas as noites há reza do terço bastante concorrida, com pequenas palestras de formação. Uma vez na semana reza-se uma Missa às 6:30.

           

Livro 1, página 95 - verso:

            Dezembro/1957: A casa das Servas de Jesus Sacerdote ganha mais um elemento, Irmã Expedita, que será cozinheira do Convento, e a Irmã Sebastiana que será substituída por outra (Irmã Lídia).

 

Livro 1, página 96:

            06/01/1958 - Na Festa da Epifania, as Servas de J. S., celebraram o primeiro aniversário de sua instalação na Paróquia.

 

Livro 2, página 01:

            06/01/1958 - Já faz um ano que foram instaladas nas dependências de N. S. de Fátima as Servas de Jesus Sacerdote. A efeméride foi celebrada com carinho, embora na intimidade, tendo o Pe. Vigário almoçado em casa delas, e celebrado na Capela uma benção do Ssmo. em ação de graças.

Livro 2, página 12:

            13/11/1960 - Novo Vigário: No lugar de Frei Alberto Chambert, OP, Frei Henrique Marques da Silva, OP é empossado como oitavo vigário da Paróquia. Frei Alberto continua em Uberaba, prestando auxílio pastoral na Paróquia. 

 

            Nota: Entre os anos de 1960 e 1963, não há nenhum fato importante a ser descrito. No livro do Tombo apenas constam informações das Festas de Nossa Senhora de Fátima e Nossa Senhora da Aparecida (datas das festas).

            Nada se disse a respeito das irmãs que residiam em Fátima entre esse período.

 

Livro 2, página 22: 

            24/02/1963 - Novo Pároco: No lugar de Frei Henrique Marques da Silva, OP, que foi transferido para o Convento do Rio de Janeiro, vem de Belo Horizonte Frei Domingos Maia Leite, OP que é empossado como nono vigário da Paróquia. São nomeados Vigários Cooperadores: Frei Alberto Chambert, OP, Frei Alberto Bragueta, OP, Frei Boaventura Chesserieau, OP e Frei Daniel Paulo Rodrigues, OP.

 

Livro 2, página 24 - verso:

            Fevereiro/1963 - Frei Alberto Chambert, OP (Vigário Cooperador) é designado para assumir o trabalho pastoral na Capela de Nossa Senhora de Fátima.

 

Livro 2, página 48 -verso:

            Junho/1965 - A Igreja de Fátima foi dotada de novos bancos, fabricados no Paraná pela firma “Holbra”.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                       Livro 2, página 53:

            Fevereiro/1966 - Frei Alberto Chambert, OP (Vigário Cooperador) é confirmado na condução do trabalho pastoral na Capela de Nossa Senhora de Fátima.

 

Livro 2, página 22: 

            06/03/1966 - Novo Pároco: No lugar de Frei Domingos Maia Leite, OP, que foi transferido para o Convento de Conceição do Araguaia - PA, vem de Belo Horizonte Frei Martinho Penido Burnier, OP, OP que é empossado como décimo vigário da Paróquia. São nomeados Vigários Cooperadores: Frei Alberto Chambert, OP, Frei Alberto Bragueta, OP, Frei Boaventura Chesserieau, OP e Frei Daniel Paulo Rodrigues, OP.

 

        Livro 2, página 56:

            Fevereiro/1966 - Frei Alberto Chambert, OP (Vigário Cooperador) é confirmado pelo novo Pároco na condução do trabalho pastoral na Capela de Nossa Senhora de Fátima.

 

Livro 2, página 77 - verso:

            05/02/1967 - Novo Pároco: Frei Martinho Penido Burnier, OP vai para Jerusalém estudar na famosa Escola Bíblica dirigida pelos Dominicanos. Em seu lugar toma posse Frei Nicolau Casagrande, OP como décimo primeiro pároco de São Domingos.

 

Livro 2, página 79 - verso:

            Julho/1967 - Na Assembleia da Província Dominicana do Brasil em Juiz de Fora - MG foi ventilado os problemas da supressão do convento ou da paróquia, ficando deliberado não a supressão do convento, mas a diminuição ou desmembramento da paróquia com Fátima e Ponte Alta logo que for possível, ficando São Domingos com um pequeno território em torno da Igreja e do Convento.

 

Livro 2, página 77 - verso:

            07/01/1968 - Novo Pároco: Frei Nicolau Casagrande, OP é transferido para o Convento de Belo Horizonte. De lá, vem Frei Daniel Paulo Rodrigues, OP como décimo segundo pároco de São Domingos.

 

 

Livro 2, página 84/84-verso:

           

17/03/1968 - Instalado Conselho Pastoral na Capela de Fátima :  Em razão do processo de “paroquização” da Comunidade de Fátima, após a missa vespertina, em Fátima, apuração dos votos para a composição do Conselho Pastoral da Comunidade de Nossa Senhora de Fátima. No dia da apuração houve grande interesse do povo.

            Eleição da Diretoria do Conselho Pastoral. A chapa vencedora apresenta os seguintes nomes infra-afirmados:

            Presidente: Francisco Borges da Costa

            Vice-Presidente: Moacyr Ribeiro Miranda

            1º Secretário: José Orlando Lacerda

            2º Secretário: Rosarina Sobral Miranda

            1º Tesoureiro: Edson Rodrigues Menõ

            2º Tesoureiro: José Carvalhaes de Carvalho

            1º Fiscal:  Major Tarcísio de Lima

            2º Fiscal: Paulo Júlio da Silva

            3º Fiscal: José Casemiro de Oliveira

            Assistente Jurídico:  Dr. Márcio da Silva

            Assistente dos Meios de Comunicação Social: Paulo Rodrigues

            Assistente Eclesiástico: Frei Alberto Chambert, OP

 

            18/03/1968 - Aprovação dos Estatutos do Conselho Pastoral de Fátima e início do exercício da nova diretoria, que por sinal, é a primeira diretoria.

 

Livro 2, página 85:

            17/04/1968 - Pela primeira vez, a Paróquia de São Domingos, em vista do processo de independência da Comunidade de Fátima, fez um programa de Semana Santa totalmente separado para a Igreja de Fátima. A experiência foi muito positiva.

 

Livro 2, página 93 -verso:

            30/03/1969 - Posse de Dom José Pedro Costa como Arcebispo Coadjutor de Uberaba.

 

Livro 2, página 95-verso:

            09/01/1970  - É publicado o seguinte Edital no Correio Católico de 2ª Feira, 12/01/70:

           

 

            EDITAL

 

            Dom Alexandre Gonçalves do Amaral

            Dei misaratione et Apostolicae Sedis Gratia

            Archiepiscopus Uberabensis in Brasilia

 

            Aos que este Edital virem, Saudação, Paz e Benção em o Senhor.

 

            Dom Alexandre Gonçalves do Amaral, Arcebispo Metropolita de Uberaba, faz saber que aceita com muito prazer a constituição da Casa que pediu que fosse canonicamente erigida nesta Arquidiocese pelos Padres Franciscanos da Província de Salernitano-Lucana, aos quais confiará a Paróquia de Nossa Senhora de Fátima, desmembrada da Paróquia São Domingos, e a futura Paróquia de São José Operário, de Ponte Alta.

            Dado e passado na Cúria Metropolitana de Uberaba, sob o Nosso Sinal e Selo de Nossas Armas, aos 9 de janeiro de 1970.

 

            + Alexandre, Arcebispo Metropolita

           

            Pe José Fernandes de Araújo

            Chanceler do Arcebispado

 

 

Livro 2, página 96:

            09/01/1970  - É CRIADA A PARÓQUIA DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA, SENDO DESMEMBRADA DA PARÓQUIA DE SÃO DOMINGOS. O Decreto foi publicado no Correio Católico de 2ª Feira, 12/01/70.

 

Livro 2, página 97:

            02/02/1970  - É CRIADA A PARÓQUIA DE SÃO JOSÉ OPERÁRIO DE PONTE ALTA, SENDO DESMEMBRADA DA PARÓQUIA DE SÃO DOMINGOS. O Decreto foi publicado no Correio Católico de 03/02/70.

 

 

Livro 2, página 98 - verso:

            08/03/1970  - TOMADA DE POSSE DOS PRIMEIROS VIGÁRIOS DAS PARÓQUIAS DE FÁTIMA E PONTE ALTA.

           

            Ponte Alta: Pela manhã, às 09:30, em Ponte Alta com a presença de Dom Alexandre Gonçalves do Amaral - Metropolita e Dom José Pedro Costa - Arcebispo Coadjutor, tomou posse da nova Paróquia de São José Operário, Frei Lúcio de Pisapia, OFM. Com alegria e muito espírito de fé, a comunidade de Ponte Alta recebeu seu primeiro Vigário. Após a missa festiva houve no Clube local uma recepção festiva para os visitantes.

 

            Fátima: A noite, às 19:00, houve a segunda cerimônia de posse, desta vez na Paróquia de Nossa Senhora de Fátima. Igualmente, com a presença de Dom Alexandre Gonçalves do Amaral - Metropolita e Dom José Pedro Costa - Arcebispo Coadjutor. O primeiro pároco, Frei Adalberto Tarallo, OFM tomou posse da Paróquia Nossa Senhora de Fátima dentro de uma missa concelebrada, contando com a presença de cinco frades franciscanos.

 

            Às duas cerimônias de posse esteve presente em nome da Paróquia São Domingos e da Ordem dos Pregadores, frei Alberto Chambert, OP, vigário cooperador da Paróquia. Aos novos vigários desejamos um bom trabalho a serviço do povo de Deus.

 

 

 

FIM DOS RELATOS REFERENTES À COMUNIDADE DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA.

 

 

 

DECRETO DE CRIAÇÃO DA PARÓQUIA NOSSA SENHORA DE FÁTIMA

 

            Aos que este Nosso decreto virem, Saudação, paz e Benção em o Senhor.

 

            Fazemos saber que, atendendo ao maior proveito espiritual de uma porção de Nosso rebanho, HAVEMOS POR BEM, usando de Nossa jurisdição ordinária, consultado o Nosso Cabido, desmembrar, como desmembramos, parte do território da Paróquia de S. Domingos, com consentimento do respectivo Vigário, e, nessa parte  desmembrada, criar e erigir canonicamente uma Paróquia de Nossa Senhora de Fátima, tendo por sede definitiva a atual Capela de mesmo nome, à Praça Carlos Gomes, Bairro dos Estados Unidos, nesta cidade de Uberaba.

 

            Ao território da nova Paróquia damos os seguintes limites:

 

            Inicia no cruzamento da rua Barão de Ituberaba com a av. Leopoldino de Oliveira, segue o córrego Olhos d’Água, deixando à esquerda o <> dos Rezende, até a nascente; daí, em linha reta, até atingir o antigo corredor de gado, seguindo por este até os trilhos da Estrada de Ferro Mogiana e, pelo meio desta, até a Ponte da mesma ferrovia, em Peirópolis; daí, pelo Ribeirão Taquara ou Ponte Alta, até a nova Rodovia de Uberaba–Vitória; segue por esta até encontrar os trilhos da ferrovia Uberaba–Franca, descendo por esta cidade adentro até o ponto mais próximo da nascente do Córrego C. Prata e, por este  córrego (Futura Av. Brasil), até os fundos do Campos, Pe. Zeferino e Barão de Ituberaba até reencontrar a av. Leopoldino de Oliveira.

 

            Assim constituída esta Paróquia, submetemos à jurisdição paroquial do sacerdote a quem Nos aprouver confiar sua regência e dos que lhe forem sucessos no cargo todos os habitantes do seu território, aos quais mandamos, debaixo de obediência, que reconheçam dito sacerdote por seu legítimo pároco e que procurem cumprir conscienciosamente todos os seus deveres para com ele.

           

            Erigimos em Matriz da nova Paróquia a Igreja de Nossa Senhora de Fátima, a qual, por isto, passará a ter todas as prerrogativas e privilégios que competem às igrejas matrizes. Pelo que, deverá ter um sacrário onde se conserve com devida decência o precioso tesouro do Santíssimo Sacramento da Eucaristia; terá uma pia batismal fixa, com tudo o que se requer para a administração solene do sacramento do Batismo. Possuíra os paramentos e alfaias e tudo o mais que é necessário a uma igreja matriz regularmente provida.

 

            Mandamos que se faça a festa do titular da nova Paróquia com a solenidade devida e com verdadeiro espírito de devoção cristã.

            Mandamos também que seja criado o arquivo paroquial, possuindo o mesmo os livros e o mais que nele se encontrar, tudo seguramente guardado em um armário, com chave.

            Mandamos ainda que se observem inteiramente tudo o mais que com relação às paróquias é e for determinado pelo Direito Canônico, por disposições arquidiocesanas e por legítimos costumes.

            Finalmente, transferimos neste momento a sede da Paróquia de S. Domingos da Matriz de Nossa Senhora de Fátima para a Matriz de São Domingos, à Rua Lauro Borges, nesta cidade.

 

            Dado e passado em Nossa Cúria Metropolitana de Uberaba, sob o Nosso Sinal e Selo de Nossas Armas, aos 9 de janeiro de 1970.

 

                        †Alexandre Gonçalves Amaral

                           Arcebispo Metropolitano

 

                        Pe. José Fernandes de Araújo

                         Chanceler do Arcebispado

 

 

     

 

 

 

Leia Mais

Agenda


Inscrições para a Catequese 2013

*Igreja N. Sra. de Fátima: no horário do expediente da secretaria.

  • *Igreja São Francisco: após a missa dominical.
  •  
  • Taxa (para cursos de formação e atualização dos catequistas): R$ 10,00. Haverá, também, uma contribuição mensal, conforme as possibilidades de cada família.
  • Idade: 7 anos para a etapa inicial e 13 completos para a crisma.
  • Aqueles que já receberam a crisma podem ingressar na Pastoral da Juventude.

 

15/01/2013 as 08:00:00

Encontros com os Coordenadores de Setores

Dias 22 - 23 - 24 - e 25, às 20h, encontro, na igreja N. Sra. de Fátima, com todos os coordenadores de Setores. Indispensável trocar nossas ideias, para que esta “criança” possa crescer.

 

 

22/01/2013 as 20:00:00

Leia Mais